Vogler Ingredients

Vogler e Daepyung juntas no mercado de stevia

A Gerente P&D/Manager R&D da Vogler, Ana Lúcia Quiroga, concedeu uma entrevista sobre a história da stevia, e a quebra de paradigma o produto tem no setor alimentício pelo seu sabor amargo e as principais iniciativas que a Vogler está fazendo para construir uma boa imagem, fornecendo um serviço de qualidade, por meio da parceria firmada com a Daepyung.

VoglerNews: Ana, como foi a trajetória da stevia no mercado de alimentação?

Ana Lúcia Quiroga: Ela é uma planta nativa da América do Sul, já conhecida pelos índios que a utilizam para adoçar bebidas. Seu poder é 200 a 300 vezes superior ao açúcar e contém zero calorias e carboidratos, características que a tornam aliada na luta contra a obesidade e o diabetes. Sabe-se que em uma folha da planta há mais de 40 tipos de moléculas de glicosídeos de esteviol (Esteviosídeos e Rebaudiosídeos etc.), cada uma com propriedades específicas, que podem ser utilizadas separadamente ou em conjunto, dependendo do objetivo de aplicação.

A stevia é aprovada pelo órgão de segurança alimentar americano (FDA) desde 2008, e europeu (EFSA) desde 2010. De fato, a corrida da indústria em propagar a stevia somada à falta de tecnologias do passado fez com que muitos produtos fossem lançados mesmo com má aplicação do adoçante e apresentassem, portanto, um forte amargor residual. Há mais de 30 anos, quando era comercializada, principalmente misturada com outros edulcorantes para melhorar seu sabor, se destinava ao mercado de "alimentos diet".

No Brasil, seu uso se iniciou de forma mais expressiva há cerca de 10 anos, quando o consumidor começou a se preocupar e a buscar alternativas naturais e de boa qualidade sensorial para substituição do açúcar. Esta busca, aliada a tecnologias de extração e identificação de stevias, trouxe alternativas de melhor qualidade sensorial.

VoglerNews: Pode falar mais sobre essa parceria da Vogler com a Daepyung?

Ana Lúcia Quiroga: Após uma completa busca pelo melhor fornecedor de stevia, em 2017 criamos uma forte aliança com a Daepyung, que se destaca como uma das maiores e mais sérias fornecedoras de stevia no mundo. Ela segue um sistema rigoroso para manter um padrão de qualidade. Sua metodologia de trabalho inclui processo UHT para controle de bactérias, e processos de spray dryer e filtragem. Isso garante pureza e uniformidade de partículas, melhorando a aparência e a solubilidade do produto final.

VoglerNews: Quais serão os benefícios dessa união para o mercado?

Ana Lúcia Quiroga: A stevia é a denominação geral dos "glicosídeos de steviol" em concentração mínima de 95%. Rebaudiosídeos A ou Reb A são glicosídeos de grande ocorrência na planta e de boa qualidade sensorial.

A primeira geração de stevias, o Rebaudiosídeo A foi um dos tipos de glicosídeos identificados e extraídos e com bom perfil sensorial, além do alto poder edulcorante. A stevia passou a ter sua qualidade sensorial avaliada pelo teor de Rebaudiosídeos A ou Reb A. Quanto maior a concentração dele, melhor a qualidade sensorial da stevia.

Já a segunda geração, a busca de soluções para perfis sensoriais mais similares ao açúcar, aliado a novas tecnologias de extração, permitiram a identificação e obtenção de outros Rebaudiosídeos presentes na planta. Estas outras formas podem conferir perfis sensoriais sinérgicos com o tipo Reb A ou serem utilizados isoladamente.

Da nossa parceira Daepyung, apresentamos ao mercado stevias de segunda geração produzidas com tecnologia inovadora de bioconversão. De melhor perfil sensorial que Reb A, D e M (que têm pequena ocorrência na planta e podem ser extraídos diretamente ou produzidos pelos processos de conversão) têm excelente solubilidade e podem conferir sabor semelhante ao açúcar.

Nesta linha, destacamos o Rebaten Premium e o INNODOLCE, blend de stevias desenvolvido pelo nosso time técnico que atende às necessidades de intensidade de dulçor e excelente perfil sensorial. O Rebaten Premium é de origem de processo de bioconversão enzimática e tem perfil modulador. O INNODOLCE é uma solução Vogler que entrega ao mesmo tempo alto dulçor e notas moduladas. Aliada a segurança, saudabilidade e origem natural, a stevia apresenta propriedades que permitem a aplicação em produtos processados em condições diversas, como alta temperatura e meios ácidos alcalinos, e faz dela uma alternativa viável, atrativa, econômica e flexível para substituição parcial ou total de açúcares.

VoglerNews: Como funciona o processo de transformar a stevia em um produto mais aceitável para o público?

Ana Lúcia Quiroga: Os responsáveis por isso são os processos enzimáticos de alta tecnologia que fazem a conversão de stevias de maior concentração na folha em stevias de melhor perfil sensorial, como se apresentam na natureza. São processos enzimáticos que convertem glicosídeos de steviol em tipos de ocorrência natural e de melhor qualidade sensorial.

VoglerNews: Para finalizar, qual a expectativa da Vogler em relação a tudo isso?

Ana Lúcia Quiroga: Essa parceria importante com a Daepyung é para atender nossos clientes pontualmente e da melhor forma, pois acreditamos na distribuição eficiente de ingredientes de qualidade com preço justo e competitivo. A Vogler é uma empresa de soluções que construiu sua reputação fornecendo sempre produtos e serviços de excelência. Unimo-nos com uma empresa que tem mais de 25 anos de experiência no mercado. A Daepyung domina 80% do market share coreano e conta com um histórico de certificados: FSSC22000; GMP (Good Manufacturing Practice); ISO9001; KOSHER; HALAL. Ou seja, melhor, impossível!

Panificação

Vogler
Ingredients

As informações desta newsletter destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser reproduzidas sem prévia autorização, assim como também não são referências em casos de diagnóstico, tratamento, cura ou prevenção de qualquer doença, se for o caso. A Vogler recomenda sempre a procura de um especialista.

Facebook Vogler Ingredients YouTube Vogler Ingredients Instagram Vogler Ingredients LinkedIn Vogler Ingredients

Logo Vogler

Todos os direitos reservados. 2019.

Vogler Ingredients